Vou lhe dissolver no ácido. Diz pai que estuprou a filha


O britânico Francis Beaumont, de 79 anos, foi condenado a 20 anos de prisão após estuprar a filha Kim Chown e cometer outros diversos abusos físicos e emocionais contra a mulher. De acordo com o portal Metro , o homem passou anos dizendo que “a dissolveria em ácido sulfúrico caso contasse a alguém sobre os abusos”.
Os abusos começaram quando Beaumont e a filha se mudaram para o Quênia e o palestrante universitário passou a estuprar a mulher. Ela engravidou duas vezes e sofreu abortos em ambas as situações, além de se tornar dependente de álcool por causa das bebidas que seu pai a oferecia.
Alguns anos depois, Chown e o pai retornaram para Guiseley, no Reino Unido, onde os abusos continuaram a acontecer até que a vítima completasse 20 anos. Na época, em meados dos anos 1980, ela tentou denunciar os crimes, mas Beaumont a fez retirar todas as queixas. O caso só voltou à tona em 2015, quando a mulher reportou novamente os abusos cometidos pelo pai.
Ele foi condenado por cinco crimes cometidos na Inglaterra, já que a justiça britânica não pode sentenciá-lo pelos abusos que aconteceram fora do país. “Você é um homem inteligente que sabia perfeitamente o que estava fazendo”, o juiz responsável disse durante o julgamento, “isso foi calculado por você para degradá-la, para fazer sua própria filha se submeter às suas demandas sexuais”.

“Vou te dissolver em ácido sulfúrico”

Chown também explicou que era constantemente ameaçada para não contar a ninguém sobre os abusos. Ela disse ter ficado com muito medo do pai, já que ele tinha acesso a materiais químicos em seu trabalho. Além disso, ele mantinha um saco plástico sob o travesseiro e ameaçada usá-lo para sufocar a filha.

Postar um comentário

0 Comentários